Resenha Crítica | Uma Noite no Museu (2006)

Night at the Museum, de Shawn Levy

“Uma Noite do Museu” é a típica comédia descompromissada que a crítica especializada vaia e que o cinéfilo mais convicto adora menosprezar. Parece uma espécie de sessão da tarde que não tem mensagem para ser aproveitada, humor ingênuo que outro filme do mesmo gênero já atingiu com mais eficiência e tudo que é de praxe, certo? Sim, mas em determinados momentos, a melhor opção é tirar férias dos filmes cabeças e se divertir com algo mais leve, que não tenha vastos detalhes e enigmas a serem notados, mas que faça entreter com muita qualidade e diversão. Se você enfrentou todos os títulos da temporada Oscar e deseja ver um filme pipoca, esta nova produção de Shawn Levy pode ser a melhor opção.

Na história, Larry Daley (Ben Stiller) é um pai que não vive um relacionamento dos mais agradáveis com o seu filho Nick (Jake Cherry) e o principal motivo é o ciúme que tem de Don (participação especial de Paul Rudd) – novo parceiro que sua mulher teve após o divórcio entre os dois. Daley também quer mostrar ao filho que, assim como Don, também é capaz de ser bem-sucedido no ramo profissional, agarrando uma oportunidade quando preenche a vaga de vigia noturno num museu de história natural. Já no primeiro dia, ele esbarra com algo inusitado: à noite, todos os objetos e estátuas que representam pessoas que marcaram história ganham vida num passe de mágica. Está instalado o cabo que proporcionará a Daley grandes confusões.

Se de início somos jogados a uma premissa quase estática, o tempo corre rapidamente e as piadas inspiradas e saborosas começam a surgir. Existem várias cenas engraçadíssimas, como os conflitos de Daley com o perverso macaco que ronda o museu, as suas tentativas quase fracassadas de comunicação com Átila – O Huno (Patrick Gallagher) e até mesmo as presenças hilárias dos comediantes Owen Wilson e Steve Coogan. E ainda somos saudados com a presença do trio de veteranos Dick Van Dyke, Bill Cobbs e Mickey Rooney, que rende um toque graciosamente nostálgico ao filme. A avaliação positiva para “Uma Noite no Museu” pode ser um tremendo exagero, mas admito que foi muito proveitoso arriscar uma sessão do filme dos cinemas. Também acredito que o mesmo aconteceu com grande parte do público, que dava altas risadas durante toda a projeção. Essa satisfação recai na plateia infantil e adulta na mesma proporção, algo que certamente contribuiu para os números de bilheteria.

27 Comments

  1. Apesar dos bons comentários sobre esse filme que eu tenho visto, não consegui gostar dele. Sei lá, não tem nenhum motivo aparente, mas não consegui mesmo. Tudo bem que eu vi em uma qualidade duvidosa (logo quando saiu mesmo, qualidade horrivel), mas não acho que seja só isso!Gostei muito do blog, vou por o link dele lá no meu, junto com os outros que eu visito, e passar a visitar aqui também!E já que o assunto é cinema, acabei de postar uma resenha de 300!Abraços!

    Curtir

    Responder

  2. Alex, não acho exagero algum. Aliás, é bem simples: se você gostou mesmo do filme – e é o que importa – pode dar 4 estrelas sem medo!Acho que é como a Kamila disse, o filme cumpre muito bem seus objetivos e é super divertido.abs e grande semana!

    Curtir

    Responder

  3. Eu gostei bastante do filme. Sem dúvida é super descompromissado e achei o clima bem nostálgico (lembrando um pouco a ingenuidade dos filmes da década de 1980). Algumas das piadas não funcionam (especialmente porr causa do Ben Stiller…), mas sem dúvida é um ótimo filme para o público mais jovem. Achei incrível chegar aos 250 milhões de dólares em arrecadação só nos Estados Unidos.

    Curtir

    Responder

  4. Eu concordo com vc Alex, o que seria do cinema sem o entretenimento, mas acho tb que nesses casos a qualidade e a originalidade são fundamentais, se não ficamos com aquela sensação de estarem nos tirando o dinheiro.

    Curtir

    Responder

  5. Renato: uma pena você não ter aproveitado a produção, mas espero que tenha aproveitado pelo menos alguma coisa do filme. Obrigado pela visita no Resenhas, e seja bem-vindo!Em breve estarei comentando no seu endereço, pois é um grande prazer discutir sobre cinema.

    Curtir

    Responder

  6. Túlio: obrigado pelo apoio, rsrsrsrsNão é todos que concordam com as minhas cotações…Espero que também se divirta bastante, se você se interessar em locar o DVD futuramente.

    Curtir

    Responder

  7. Vinícius: com certeza foi e será um filme que divertirá milhões de jovens. Eu acreditava que o filme iria ser um grande fracasso, mas a produção ultrapassou preconceitos e conquistou (quase) todo mundo. Deve fazer ainda mais sucesso no lançamento em DVD.

    Curtir

    Responder

  8. Cassiano: exato! Gosto muito de cinema independente, alternativo, os da temporada Oscar, o pipoca e tudo o mais, mas tudo estaria incompleto sem a aventura e humor com a finalidade de apenas divertir. Garanto que qualidade e até mesmo um pouco de autenticidade não falta ao filme.

    Curtir

    Responder

  9. Wally: achei um roteiro muito singelo, o que ajuda para que todos se identifiquem com mais eficiência e agilidade. Talvez não se enquadre muito no seu perfil como cinéfilo.

    Curtir

    Responder

  10. Olá,Alex. Realmente como vc sabe, “Uma Noite no Museu” é um dos meu filmes favoritos. Ele tem um humor muito bom, efeitos de tirar o folego. Ele consegui animar as minhas féria naquela temporada! Que bom que gostou! [;)] Beijos!!!

    Curtir

    Responder

  11. • Hello, como bem pôde notar, adorei “Uma Noite no Museu” e foi o filme que mais me divertiu no início do ano passado.
    Beijos!

    • Tamires e Vanessa, também dei muitas risadas naquelas cenas.

    • Felipe, Tamirys e Caroline, fico feliz pelo filme ser capaz de animar o dia de vocês.
    Abraços!

    Curtir

    Responder

  12. A se lamentar apenas a consciência crítica (ou a falta dela) da maioria dos que escreveram aqui…muitos disseram que o filme é “hilário”, ou “faz dar risadas” e coisas do gênero, mas a verdade é que o filme é um fracasso.Personagens históricos caricaturados e transformados em criaturas patéticas e liderados por um “ilustre” vigia de um museu é o tom desse bizonho filme…ridículo como desperdiçaram um roteiro até interessante com uma verdadeira piada.O final então é digno de pena, pode um clichê maior??? Enfim,trata-se apenas de um filme descartável, na pior assepção da palavra…

    Curtir

    Responder

  13. Daniel, eu já discordo, pois o filme nada mais é do que um divertido passatempo que é capaz de arrancar boas risadas daqueles que estiverem abertos para encarar a aventura.

    Andreza, é sim. Já estou ansioso pelo lançamento de sua sequência.

    Curtir

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s