Resenha Crítica | A Very Murray Christmas (2015)

A Very Murray Christmas

A Very Murray Christmas, de Sofia Coppola

Excelente comediante, Bill Murray é um sujeito que aprecia o isolamento, não tem um agente para lhe repassar roteiros e é dono de uma ranzinzes que o torna ainda mais engraçado. Parecia ótima a ideia de Sofia Coppola em se reunir com o seu protagonista de “Encontros e Desencontros” e com o acréscimo deste encarnando uma versão de si mesmo em uma noite de natal. No entanto, o que ambos fazem em “A Very Murray Christmas” é aborrecer ainda mais aqueles que não estão na vibe de espírito natalino nesta reta final de ano.

Ainda que a distribuição da Netflix permita algumas liberdades artísticas e a duração seja enxutíssima, o que exige que cada passo seja dado com rigor, “A Very Murray Christmas” é um produto televisivo porcamente roteirizado e encenado. No que nomeamos como premissa, Bill Murray tem o compromisso de apresentar, na véspera de natal, um programa televisivo no qual ninguém aparece devido uma tempestade de neve que esvaziou toda Nova York.

Um Bill Murray cabisbaixo dá lugar a um Bill Murray eufórico quando a salvação vem com a presença surpresa de Chris Rock, que participa da cantoria natalina a contragosto. É a deixa para “A Very Murray Christmas” passar de uma comédia que não funcionava para um musical em que Sofia Coppola não tem qualquer tino para orquestrar.

Além de George Clooney e Miley Cyrus interpretarem a si mesmos, Rashida Jones, Jenny Lewis, Maya Rudolph, Jason Schwartzman e os integrantes do “Phoenix” fazem participações especiais cantando todos os hinos já consagrados no natal americano. Quase uma festa de karaokê, em que ninguém do lado de cá da telinha consegue se entrosar, além de um desastre ao ponto de Sofia se equiparar a um equívoco de seu pai, “Captain EO”. É de fazer qualquer um ouvir “25 de Dezembro” da Simone só para superar a perda de tempo e de potencial de todos os envolvidos.

3 Comments

  1. Eu sou fã de Sofia Coppola e “Encontros e Desencontros” está entre os meus filmes favoritos(eu amo a cena de despedida de Bill Murray e Scarlett Johansson).Vejo muitas qualidades em “Maria Antonieta”,sou defensor de “Um Lugar Qualquer”(ok,ela repetiu o mesmo tema de seu melhor filme,mas o filme tem suas qualidade) e fiquei satisfeito com “Bling Ring”(um tratado sobre o mundo fútil das celebridades).Mas sua critica me deixou com medo em relação a “A Very Murray Christmas”.Será que a Coppolinha vai me decepcionar?

    Curtir

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s