Resenha Crítica | Quando as Luzes se Apagam (2016)

Lights Out, de David F. Sandberg

 Há três anos, David F. Sandberg fez “Lights Out”, curta-metragem com um pouco mais de dois minutos que viralizou ao trazer um velho medo que será para sempre funcional: a escuridão. É bem assustador e não há um indício de uma premissa. Algo que o próprio Sandberg não compreendeu ao topar convertê-lo em um longa de 80 minutos.

A história de um espírito que pode ser uma velha amiga do passado de Sophie (Maria Bello) e que aos poucos desestrutura a sua própria família é um mero pretexto para uma sucessão de jump scares, extraindo de muitos de nós o riso involuntário, uma reação sempre indesejada em filmes de terror que se levam a sério. Que mancada na produção, James Wan!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s