Resenha Crítica | A Garota no Trem (2016)

The Girl on the Train, de Tate Taylor

Escrito por Paula Hawkins, “A Garota no Trem” se transformou imediatamente em best seller ao ser lançado em 2015. Mesmo pertencendo a um gênero literário que sempre assegura boas vendas, a britânica fez muito mais do que um sub “Garota Exemplar”, obra com a qual vem sendo comparada. Há em sua história intrincada um teor feminista a partir do mapeamento de suas três personagens centrais, que ao final se perceberão como reprises uma da outra em um contexto de violência e traições.

Tate Taylor dá conta do recado, mas é uma pena que as ameaças masculinas sejam aqui desempenhadas por atores sofríveis em seus respectivos papéis. Assista a seguir o meu comentário na íntegra.

.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s