Resenha Crítica | Corpo Elétrico (2017)

Corpo Elétrico, de Marcelo Caetano

Mais um cineasta debutando na direção de longa-metragem, Marcelo Caetano é um novo nome a surgir no cinema brasileiro desprendido da narrativa convencional. Em “Corpo Elétrico”, o roteiro se apresenta mais solto, em que o seu desenvolvimento é determinado mais pelas experiências de seu jovem protagonista do que necessariamente pela imposição de um conflito e o clamor por resoluções favoráveis.

Vindo de João Pessoa, Elias (o estreante Kelner Macêdo) é acompanhado já com a vida estabilizada em São Paulo, com o seu cotidiano resumido em duas ocupações. A primeira é como assistente em uma fábrica de vestuários localizada em Bom Retiro. A segunda já nada está ligada ao emprego que lhe dá renda: aproveitar o tempo livre investindo em encontros casuais com outros homens.

Entre a interação com os colegas de trabalho e o sexo, Marcelo Caetano vai pincelando um retrato de uma juventude em busca de alguma liberdade dentro de uma realidade em que os nossos esforços são priorizados para a operação de uma atividade que assegura um teto e as contas pagas. Se Elias é um rapaz pleno, é porque está ciente dessa condição, mas não quer tratar o que realmente o energiza como uma exceção.

A ausência de impasse, que só é suprida brevemente no clímax, não impede que “Corpo Elétrico” esteja contando uma história, muitas vezes traduzida em momentos muito bonitos na tela, como aquele em que Elias e os seus colegas de trabalho caminham pela noite após o fim do expediente, com várias interações particulares se materializando diante do plano. Uma fluidez com méritos que também devem ser depositados na conta de Hilton Lacerda (diretor de “Tatuagem” aqui contribuindo no roteiro) e principalmente pelo carisma de  Kelner Macêdo, com potencial de seguir uma carreira tão promissora quanto a de Jesuíta Barbosa.

.

+ Entrevista com o diretor e roteirista Marcelo Caetano
+ Entrevista com o ator Kelner Macêdo

.

Lançamento em streaming:
Disponível a partir do dia 8 de março | 
Google Play (Venda: R$19,90 – Aluguel: R$6,90) | iTunes (Venda: R$19,90 – Aluguel: R$11,90)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s