Resenha Crítica | Safári (2016)

Safari, de Ulrich Seidl

Antes de sua estreia no circuito comercial, o documentário “Safári” foi o título selecionado para a abertura da 7ª edição da Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental. Quem resistiu até o fim, testemunhou diversos espectadores se retirando da sala no curso da projeção. A razão: há imagens explícitas de animais sendo caçados, muitos morrendo diante das câmeras de Ulrich Seidl.

O cineasta austríaco de “Import Export” e da trilogia “Paradies” é mesmo adepto a uma controvérsia e agora está aqui em um registro de é tudo verdade. Daí tal recepção, pois são inúmeras as culturas que se posicionam contra a caça de animais apenas pelo lazer de ter as suas cabeças como troféus e Seidl está disposto a expor o lado mais perverso da prática.

O ambiente é um safári da África, em que turistas desembolsam quantias exorbitantes para a caça de búfalos, cervos, zebras, girafas, entre outros. Aqui, Seidl conseguiu a autorização para acompanhar caçadores vindos da Alemanha e Áustria, estabelecendo uma relação de neutralidade para assim conseguir a aproximação necessária para o filme.

Consegue assim acompanhar todo o ritual da caça, da seleção dos trajes corretos até a observação minuciosa do ambiente e o preparo da mira para acertar certeiramente os alvos. Com os animais dados como mortos, há a tradicional foto de comemoração e os flagras dos comentários que tentam justificar algo não categorizado pela lei como um crime.

É em muitos momentos de revirar o estômago, mas “Safári” se nega a ser cúmplice das atrocidades que testemunha para fazer um comentário sobre toda a questão hierárquica nesses safáris, expondo o caçador como um ser mais selvagem que a caça e que se visualiza no topo de uma cadeia social em que negros sobrevivem de suas diversões sujas. E pensar que o Brasil não está tão longe desse cenário com a possibilidade da autorização da caça de animais silvestres…

.

Lançamento em streaming de “Safári”:
Disponível a partir do dia 15 de agosto
iTunes: R$ 19,90 (venda) | R$ 11,90 (aluguel)
Google Play: R$ 29,90 (venda) | R$ 9,90 (aluguel)
Now: R$ 14,90 (aluguel)
Vivo Play: R$ 11,90 (aluguel)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s