Resenha Crítica | Barreiras (2017)

Barrage, de Laura Schroeder

Se Isabelle Huppert é considerada a Meryl Streep da França, Lolita Chammah poderia ser comparada com Mamie Gummer. Mãe e filha já trabalharam juntas algumas vezes antes de surgir na tela algo mais efetivo no belo “Copacabana“, em que também dividem na ficção o mesmo parentesco da vida real.

Em “Barreiras”, Isabelle Huppert decidiu ser mais generosa com a sua cria, não se importando muito em servir de degrau para o protagonismo de Lolita Chammah. Portanto, não se deixe levar pela publicidade brasileira: somada toda a sua participação, Huppert não deve ter mais que 10 minutos em cena em um filme que quase encosta nas duas horas.

É importante citar a relação familiar porque “Barreiras” trata sobre três gerações femininas de um núcleo em frangalhos. Na “coluna intermediária”, há Catherine (Lolita Chammah). Cantora há 10 anos ininterruptos na estrada, ela deixou a sua filha Alba (Themis Pauwels, de “Suíte Francesa”) aos cuidados da mãe Elisabeth (Isabelle Huppert).

Pois ela decide regressar para Luxemburgo e o reencontro claramente não será fácil. Além daquele sensação de intrusão de uma moça que ficou tanto tempo sem prestar satisfações, Elisabeth não é uma pessoa das mais estáveis e impõe um momento privado com Alba sem avaliar que a menina está toda preenchida de ressentimentos.

Em seu segundo longa-metragem, Laura Schroeder tem como seu braço direito a britânica Petra Jean Phillipson, que assina uma trilha musical que exerce um papel dramático essencial para a narrativa. “Barreiras” é também bem fotografado por Hélène Louvart, apresentando uma textura de lodo verde em imagens emolduradas quase como retratos de Polaroid.

Falta um texto mais consistente, ao qual coassina com a veterana Marie Nimier. Raros picos emocionais, como o que Alba se machuca ou que é uma culpada direta pela morte do cachorro de Catherine, a única criatura pela qual estabeleceu algum vínculo realmente duradouro, são rapidamente resolvidos para resgatar o processo de redescoberta entre ambas. Indolor.

.

Lançamento em streaming de “Barreiras”:
Disponível a partir do dia 26 de julho
iTunes: R$ 19,90 (venda) | R$ 11,90 (aluguel)
Google Play: R$ 29,90 (venda) | R$ 9,90 (aluguel)
Now: R$ 14,90 (aluguel)
Vivo Play: R$ 11,90 (aluguel)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s