Resenha Crítica | Marvin (2017)

Marvin ou la belle éducation, de Anne Fontaine

.:: Festival Varilux de Cinema Francês 2018 ::.

.

+ Entrevista com Anne Fontaine sobre “Gemma Bovary: A Vida Imita a Arte”

.

A cineasta Anne Fontaine adora explorar personagens em situações cercadas de dilemas após a conformidade que então pautavam as suas existências. Basta relembrar “Lavagem a Seco“, “Nathalie X”, “A Garota de Mônaco” e “Gemma Bovery: A Vida Imita a Arte“, algumas de suas obras mais populares em que os impasses dramáticos acometiam sobretudo cônjuges então estabelecidos.

A diretora e roteirista francesa lida com uma abordagem diferente em “Marvin”, no entanto. O protagonista, Marvin Bijoux, já é visto na idade madura (e incorporado por Finnegan Oldfield) com questões superadas quanto ao seu passado, agora buscando investir em uma vocação artística ao invés de se ver quebrando paradigmas.

Acontece que quando pequeno (fase em que é interpretado por Jules Porier), Marvin passou por poucas e boas quando teve a sua orientação sexual reconhecida, sofrendo agressões físicas e verbais diariamente em sua escola. Em casa, o ambiente também não era acolhedor. Restou para o garoto se descobrir nas aulas de teatro, em que externava as suas dores ao ponto de conseguir com isso crescer e obter a sua independência.

Esses flashbacks da infância do personagem-título são notáveis e correspondem aos melhores momentos do filme. Já no tempo atual, Anne Fontaine e o seu parceiro de escrita Pierre Trividic se perdem em alguns desdobramentos, como o relacionamento com Roland (Charles Berling), um homem mais velho e influente que apresenta Marvin à Isabelle Huppert – sim, a atriz interpreta a si mesmo.

De qualquer modo, o interesse não se dissipa em sua totalidade. Não somente pela presença curiosa de Huppert, mas pelo texto avaliar os comportamentos dissimulados da família de Marvin quanto este finalmente passa a ter a sua veia artística explorada com sucesso. A aceitação passa assim a ser de caráter mais individual do que necessariamente dependente de terceiros.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s